O ponto central da internet nos EUA

Por mais que todo mundo prefira acreditar que a internet simplesmente acontece, o fato é que ela compreende uma infraestrutura física gigantesca. Em um trecho exclusivo do seu novo livro, Tubes, Andrew Blum nos leva em um passeio pelo refúgio mais importante da internet dos Estados Unidos.

Ashsburn na Virginia é uma cidade pequena que as pessoas que trabalham com internet acreditam ser uma cidade gigante. Elas jogam “Ashburn” várias vezes na mesma frase como se estivessem falando de Londres ou Tóquio. A razão para isso está atrás do hotel Embassy Suites em um conjunto de edifícios que passa despercebido, pertencente a uma empresa chamada Equinix. A internet funciona porque todas as redes são conectadas a outras de alguma maneira. Onde essas conexões acontecem fisicamente? Mais do que em qualquer outro lugar nos Estados Unidos, a resposta é “Ashburn”. Este é o centro da internet americana.

Continuar lendo

Anúncios

Como a internet passa de um continente para o outro?

Quando você está se matando em uma partida deathmatch contra um clã russo de Combat Arms e, em um momento decisivo da partida, aquele pequeno lag acaba atrapalhando a sua vitória, você já sabe qual deve ser o próximo passo: xingar, gritar e praguejar loucamente contra o mundo da internet e essa maldita conexão.

Contudo, às vezes também é bom pensarmos em como a união entre os mundos real e virtual é incrível. Sim, pois é graças às enormes estruturas de comunicação criadas mundo afora que você consegue disputar essas partidas, conversar com seus amigos no Japão ou negociar produtos com aquela empresa norte-americana.

E, ao contrário do que muita gente imagina, as informações da internet não são transmitidas somente por satélites que orbitam a Terra, mas por uma gigantesca rede de backbones submarinos que cruza os oceanos de nosso planeta.

Continuar lendo